Saúde

O uso de nutrientes funcionais na Saúde da Mulher


por Dr. Claudio Ferrarezi*

Atualmente o número de produtos e ativos de qualidade que o segmento magistral coloca à disposição da classe médica para que possamos melhorar a vida de nossos pacientes é cada vez maior. Para que possamos endossar e prescrever esse tipo de produto temos que ter efetividade garantida e origem certificada.

Nessa linha de produtos patenteados com bioassimilação demonstrada eu, como ginecologista e obstetra, mas, sobretudo, como médico da mulher, uso com frequência a manipulação na personalização dos tratamentos e na individualização das necessidades apresentadas. Dentre as diversas possibilidades, alguns ativos têm se tornado frequentes na minha prática clínica: Exsynutriment®, Glycoxil® e F. C. Oral.

Quanto ao Exsynutriment®, Silício Orgânico Biodisponível, uso em várias indicações, mas também em um momento muito delicado da vida da mulher, o pós-parto. Durante os longos meses de gestação, a mulher foi se adaptando às transformações internas e externas que ocorriam lenta e gradualmente. Nesses nove meses em que a mulher carregou o bebê na barriga, é provável que ela tenha percebido como seus cabelos ficaram bonitos, fortes, saudáveis. Tal injeção de vida é decorrente dos hormônios femininos, estrógeno e progesterona que, nessa fase, se mantêm em franca atividade no organismo. Acontece que, depois que a criança nasce, poucas mulheres escapam de uma das consequências dolorosas da gravidez, com características altamente relevantes para elas: a queda de cabelos.

O problema, em geral, acontece após 40 a 60 dias do nascimento e se estende por até seis meses. Na gestação, os hormônios masculinos praticamente desaparecem e sobram os femininos, que são bons para os cabelos. No pós-parto, as taxas voltam à normalidade e os fios que não caíram no período despencam todos ao mesmo tempo.

Daí a queda acentuada que tanto desagrada às mulheres. O estado nutricional da paciente conta muito e dependendo de como esteja, a perda varia entre 10% a 50%, mas a média de fios perdidos é de cerca de 30%.

Recomendo que, durante e depois da gestação, a mulher mantenha uma alimentação o mais saudável possível em acompanhamento com a nutricionista funcional. A lista inclui itens ricos em ferro, zinco, cobre e vitaminas B12, B6 e B9 como frutas, legumes, vegetais verde-escuros, grãos integrais, peixes – especialmente do mar, fontes de Ômega 3 fígado, carnes e ovos. O cabelo é pura proteína, portan to, precisa de aminoácidos, vitaminas e sais minerais para se formar. Caso a mamãe não ingira os nutrientes necessários, a reposição de cabelos pode demorar cerca de um ano ou até mais.

Para quem quer investir pesado na prevenção, vale ingerir durante toda a gravidez, uma suplementação vitamínica completa e adequada associada à probióticos e a nutrientes funcionais, tal como o F. C. Oral – Fosfolipídeos do Caviar – até seis meses do parto. Obtenho excelente resposta quando, logo após 14 dias do parto, na consulta de revisão, já prescrevo Exsynutriment®, complexo de ácido ortosilícico e colágeno marinho hidrolisado.

Por ser o único repositor de Silício Orgânico biodisponível, apresenta uma série de benefícios e no pós-parto, especialmente, atua no crescimento dos fios de cabelo, fortalecendo-os, evitando quedas e aumentando sua resistência e elasticidade, além de ser um aliado excelente na cicatrização, outro benefício muito explorado nas minhas prescrições em pacientes na fase pós-cirúrgica.

Os probióticos são organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem um efeito benéfico à saúde por repor a flora intestinal danificada. Eles estão sendo recomendados cada vez em doses maio res, pois sabe-se que o intestino é extenso, o número de bactérias patogênicas está cada vez maior e existe muita perda de probióticos devido às toxinas advindas da alimentação moderna.

Para nos mantermos saudáveis precisamos “comer bactérias” e não apenas alimentos. Elas atuam na modulação da microbiota intestinal por meio da inibição da colonização dessa mucosa por patógenos. Os probióticos são seguros em qualquer fase da gestação e evitam a “epidemia metabólica”, ou seja, o microbioma intestinal materno é fator chave para a manutenção da saúde no período da gravidez e ao longo de toda a infância. Essa abordagem
revela uma nova forma de se pensar a saúde do binômio mãe – feto, a fim de garantir uma vida saudável, na qual a alimentação e a nutrição efetiva estão relacionadas ao bom funcionamento intestinal.

 

 


F. C. Oral, Fosfolipídios do Caviar, é uma associação de ômegas 3 vetorizados por fosfolipídio + astaxantina + vitamina E que possui uma alta concentração de DHA biodisponível com uma relação DHA/EPA 2:1. Uma molécula que tem grande poder modulador das inflamações, melhora a resistência à insulina e oxidação. Diminui processos inflamatórios e melhora a fluidez da membrana das células, normalizando a homeostase na produção de proteínas estruturais. Atua ainda no desenvolvimento do SNC, portanto, importantíssimo para a embriogênese e toda a infância. Uso com excelentes resultados para mãe e principalmente o feto.

Um benefício muito explorado nas minhas prescrições é a associação do Glycoxil® – ativo desglicante a antiglicante com a Metformina XR, não só no pós-parto, mas em qualquer situação de aumento da resistência à insulina, excesso de peso, pré-diabetes ou síndrome metabólica. Glycoxil® ou carcinina (β-alanil-histamina) apresenta-se com grande efetividade na modulação da glicemia e resistência à insulina. Possui forte ação antioxidante, previne a glicação e apresenta atividade desglicante. É excelente resposta no controle glicêmico e insulina da hemoglobina glicada e em casos de consumo excessivo de refinados onde ainda não houve alteração bioquímica.

Esta parceria Glycoxil® + Metformina XR produz grande diferença na qualidade da resposta clinica à normalização do peso e no controle da relação insulina / glicose.


*Dr. Claudio Ferrarezi é especialista em Ginecologia Endócrina pela FMUSP com pós-graduação Master em Ciências Antiaging pela UAM, Membro da Internacional Hormone Society, Membro da World Society of Antiaging Medicine – WOSAAM.


A diretoria da Amy é formada por profissionais que reúnem experiência de mais de 25 anos no mercado, adquirida em uma das mais conceituadas farmácias de manipulação de São Paulo. Durante todos esses anos, consolidamos um método de trabalho que se baseia em princípios indispensáveis, como ética, confiabilidade e comprometimento. Desenvolvemos também a capacidade de entender exatamente como o cliente quer ser tratado.